07 segredos para conseguir chegar ao Inglês Fluente mais rápido – Aula 6

aula ingles para falar
07 segredos para conseguir o Inglês Fluente rápido – Aula 6

 

SEGREDO # 6: ANÁLISE PARA CONSTRUIR SEU VOCABULÁRIO EM INGLÊS

 

Você certamente já brincou com quebra-cabeças, certo? Esses jogos podem ter muitas peças e tamanhos, cores diferentes e encaixes; assim podemos montá-las para criar a imagem que buscamos. Depois desmontar tudo novamente.

De certa forma, aprender o idioma inglês é muito parecido com isso. Você tem um monte de peças e pode reuni-las de maneiras diferentes, mas para chegar ao mesmo objetivo final. 

Então vamos falar sobre como um aspecto do inglês pode ajudá-lo a expandir seu vocabulário, e NÃO tentando memorizar uma tonelada de palavras de uma vez. Falaremos brevemente sobre a mecânica e as origens do idioma inglês e, em seguida, veremos como a análise de palavras em inglês – separando-as e reunindo-as novamente, pode ajudar você a aumentar seu vocabulário.

Você está interessado em ter um vocabulário maior? Espero que sim, porque é um objetivo valioso e importante que o ajudará no seu caminho para se tornar um falante fluente de inglês.

Algumas pessoas dizem que há mais palavras no idioma inglês do que em qualquer outro idioma do mundo. É impossível saber exatamente quantas palavras existem, mas existem estimativas de cerca de três milhões ou mais…. Caramba!

Ah, mas não se preocupe! Destes, apenas cerca de 200.000 estão em uso geral hoje. E enquanto um falante de inglês instruído tem um vocabulário de cerca de 20.000, ele só usa cerca de 2.000 na conversa de uma semana. Certamente é possível conviver com menos de 2.000 palavras por semana.

Enfim, voltando ao nosso tópico: a mecânica do inglês ou AFFIXATION (fixação). Eu vou explicar… Mecânica, em termos de idioma, significa adicionar e subtrair palavras ou grupos de letras à “raízes” ou palavras de base. As palavras-raízes são as origens ou o começo das palavras. Vamos ao exemplo.

Vejamos a palavra “television”. Na verdade, existem duas partes nessa palavra: ‘tele’ e ‘vision’. A primeira parte, ‘tele’ significa distante; a segunda parte, ‘vision’ significa visão, ou o poder de ver. Juntas, a nova palavra significa: ver à distância.

Agora imagine que você está lendo uma revista em inglês e encontra a palavra ‘telephone’. Imagine que esta é uma nova palavra para você… você não sabe o que significa. Então imediatamente você irá buscar em seu dicionário? 

NÃO… Você não precisa! Você já sabe o que significa a palavra television e pode descobrir o que significa “telephone”. Como você já sabe que ‘tele’ significa distante, se você também soubesse que ‘phon’ significava som, então você saberia que ‘telephone’ significa “som à distância”.

Este é um exemplo de afixação. ‘Afixação’ é adicionar uma letra ou um grupo de letras a uma palavra para alterar seu significado.

No último exemplo, as quatro letras, ‘tele’, não formam uma palavra. Em vez disso, ‘tele’ é um prefixo. Um prefixo é um grupo de letras que fica na frente de uma palavra (assim como ‘pre’, em si é um prefixo).

Um sufixo é um grupo de letras que terminam no final de uma palavra (como ‘ly’ adicionado a adjetivos para formar um advérbio, ou ‘-s’ adicionado a substantivos contáveis ​​para formar plurais). Por exemplo, podemos alterar a palavra ‘rápido’ (quick) para ‘rapidamente’ (quickly), afixando o sufixo ‘-ly’ na raiz ‘rápido’ (quick = quickly).

Estudar palavras-raízes é um tópico enorme por si só. Você provavelmente já sabe que o inglês é um idioma com raízes variadas (na verdade, um miscelânea). Para ajudá-lo a entender as palavras-raízes, aqui está apenas uma VISÃO GERAL HISTÓRICA muito breve de como o idioma inglês foi criado.

O idioma inglês é uma combinação de vários outros idiomas. Os ingleses se originaram no norte da Europa, quando grupos de luta entraram para conquistar o lugar. O inglês é basicamente uma língua germânica. Também há muitas palavras emprestadas das línguas dinamarquesa e nórdica viking originárias dos romanos. A língua francesa entrou em 1066 quando os normandos conquistaram a Grã-Bretanha, no caso o grego também teve uma influência, mas que veio depois.

Ao longo de sua história, muitas novas palavras foram e continuam sendo criadas. Diz-se que Shakespeare sozinho inventou mais de 1600 novas palavras. Então, quando os britânicos começaram a colonizar após o século XVI, mais e mais palavras emprestadas de outras línguas chegaram ao idioma inglês. Algumas das línguas que contribuíram para o inglês são: latim, grego, francês, alemão, árabe, hindu (da Índia), italiano, malaio, holandês, farsi (do Irã e Afeganistão), nahuatl (língua asteca), sânscrito (da Índia antiga), português, espanhol, Tupi (da América do Sul) e ovelha (da África). Uau! Não é à toa que é confuso.

Então, para resumir, por que estudar as palavras-raízes e a afixação?

O estudo de palavras, prefixos e sufixos raiz pode realmente ajudá-lo a criar e expandir seu vocabulário. Isso permitirá que você adivinhe o significado das palavras ao ler, impedindo que você sempre procure o seu dicionário. Este é apenas um gostinho deste grande assunto.